quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Categorias:

Final de How I Met Your Mother é decepcionante

How I Met Your Mother

Semana passada assistir ao último episódio de How I Met Your Mother. Comecei a assistir por recomendação de uma professora de inglês, num curso que eu fiz, infelizmente só o primeiro módulo. Ela disse que era importante assistir coisas em inglês para praticar a audição, e eu estava com dificuldade nisso. Então comecei. Depois sai do curso, mas continuei assistindo porque queria ver o final da história, queria ver a danada dessa mãe, que nunca aparece. Por isso assistia de muitos episódios sempre que podia, para acabar logo.

Mas quando eu cheguei perto do final da série fiquei com pena de continuar, porque agora já estava no final (vá entender!).

Mas, na semana passada finalmente assisti ao último episódio. Estava tudo indo muito bem, toda a história bem contada, até que nos últimos minutos é feita uma revelação que deixa qualquer pessoa com raiva, é claro. Agora eu entendo porque as críticas dos fãs aos escritores da série foram tantas. Você acompanhar uma série inteira com 9 temporadas para saber quem é a mãe e para saber tudo o que acontece depois que Ted a conhece, e o final ser aquilo? É revoltante para os fãs mais apaixonados pela série, e decepcionante para todos, mesmo que não seja fã, mas que acompanhou a série do início ao fim, como eu.

Não é à toa que os escritores resolveram escrever um último episódio alternativo que estará disponível em DVD. Mas aí você fica naquela: em qual versão acreditar? Você acredita a qual quiser, é claro, na qual você achou que foi a melhor. Mas a primeira versão foi ao ar primeiro, o que faz a pessoa ter a sensação que a primeira versão é a original.

Sinceramente, como os próprios filhos de Ted dizem no final do último episódio, essa história toda não tem nada a ver sobre como ele conheceu a mãe deles, porque ela aparece pouquíssimo. Podemos dizer que 98% da série inteira conta histórias que tem nada a ver sobre como Ted conheceu Tracy. Mas a história central da série inteira é a grande paixão que Ted sente por Robin, desde o primeiro episódio. E enrola e mexe, eles ficam juntos, separados, amigos, apaixonados, casados… e continua o ciclo.

Podemos resumir a história de How I Met Your Mother da seguinte maneira (atenção para o spolier): Ted conhece Robin, e um se apaixona pelo outro. Ted tenta, mas Robin não quer namorar com ele. Depois de um tempo de insistência eles conseguem namorar, mas depois se dão conta de que são diferentes e têm objetivos diferentes de vida para o futuro e por isso não seguem em frente. Ted, porém, continua apaixonado por Robin. Ted namora com várias outras mulheres e Robin com vários outros homens, até namorar e se casar com Barney, um relacionamento improvável, na verdade, porque os dois podem ser loucos, podem ter gostos parecidos, formas parecidas de pensar, ser independentes, mas essa independência, que é característica forte dos dois, não combina, porque são independências diferentes. E o resultado? Eles se divorciam 3 anos depois de se casarem. Mesmo diante do casamento do Robin e Barney, Ted continua apaixonado por Robin, até que finalmente conhece Tracy, a mãe, que foi a única mulher a quem ele realmente se apaixonou e o fez se esquecer de Robin. E depois Robin se afasta do grupo por causa da sua agenda internacional cheia e também porque não aguenta ver Ted com outra mulher. Ela se sente arrependida da má escolha que fez, dos caminhos que ela escolheu. Ela reconhece que ainda é apaixonada por Ted. E no fim… ah, no fim, aquela catástrofe. (FIM DE SPOILER).

Essa série deveria se chamar “Como eu conheci sua Tia Robin” ou “Como eu conheci Robin”, ou “Como eu conheci a sua madrasta”, porque Robin é o centro das histórias, e não Tracy, a tão esperada mãe que queríamos conhecer.

Atualização: meses depois assisti o final alternativo que ficou bem melhor.