sábado, 2 de maio de 2015

Categorias:

Resenha: Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas

Como Fazer Amigos e Influenciar PessoasTítulo Original: How to win friends and influence people

Título Nacional: Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas 

Autor: Dale Carnegie

Editora: Companhia Editora Nacional

Número de páginas: 312

Ano: 1936

Comprar (livro digital - versão 1936)

Comprar (versão impressa - versão 2011)

Comprar (livro digital - versão 2011)

Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas é um ótimo livro que qualquer pessoa (e não só aquelas que são ou desejam ser líderes) pode ler para aprender a obter relacionamentos mais saudáveis. Apesar do nome, ele não é um livro de autoajuda que lhe diz como fazer amigos. Ele é um livro que dá dicas para influenciar pessoas sem ferir os seus sentimentos e também fazendo com que os dois saiam ganhando no negócio. Ele lhe mostra com exemplos reais que as dicas apresentadas podem dar certo.

O livro se parece muito com Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes. As dicas são as mesmas, mas ditas com palavras diferentes. Dale expande o número de dicas, que em seu livro são chamadas de princípios. O livro é divido em quatro partes, cada uma com um conjunto de princípios para atingir um objetivo. Acho que o motivo de Dale ter escrito tantos princípios era dar vários exemplos diferentes para cada um deles e mostrar que eles sozinhos já fazem diferença. Mas a quantidade é tanta que termina deixando o leitor cansado de ver tantos princípios, até porque não tem como memorizar tudo aquilo para colocar em prática (aliás, praticar é fundamental).

O alvo dos dois livros é o mesmo: dar dicas para você ter melhores relacionamentos tanto no trabalho quanto em casa. Mas ainda prefiro Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes porque apresenta uma abordagem mais simples, divido em apenas duas partes, e no total de apenas 7 hábitos. Sem contar que o livro de Stephen Covey tem a sua abordagem e exemplos mais atuais, que mesmo com o passar do tempo não ficam antigas.

O livro que eu li foi a única que achei disponível na internet, que me parece ser uma edição antiga. A linguagem usada é bem antiga, assim como os exemplos usados, que muitas vezes se referem a líderes políticos dos Estados Unidos, o que me deixou um pouco “boiando”. Não sei se o livro da edição mais nova foi revisado em sua linguagem e em seu conteúdo. Espero que sim porque ele é um livro com grandes dicas e seria ruim não vê-lo atualizado e perdido no tempo (apesar de que os princípios em si são atemporais).

Nota: