segunda-feira, 6 de julho de 2015

Categorias:
, ,

O filme do Homem-Aranha inspirado em John Hughes

homem-aranha

Em entrevista ao Birth Movies Death, Kevin Feige, presidente da Marvel Studios, disse que quer que o filme solo do Homem-Aranha tenha a mesma pegada dos filmes de John Hughes, que escreveu e dirigiu clássicos juvenis como Curtindo a Vida Adoidado, Gatinhas e Gatões e Clube dos Cinco, todos eles filmes de comédia que tratam da vida adolescente, especialmente a escolar.

Eu não o conhecia, mas dando uma olhada na sua filmografia percebi que ele também escreveu grandes filmes infantis que eu adoro (sim, eu gosto de filmes infantis), como Esqueceram de Mim (1, 2 e 3), Dennis, o Pimentinha, e Beethoven (1, 2 e 5).

São filmes simples, que passam na Sessão da Tarde, mas que fizeram parte da minha infância, e, com certeza, também fizeram parte da infância de muita gente. E os filmes juvenis também deve ter feito parte da adolescência de muita gente.

Por isso John Hughes é conhecido pelo seu trabalho. Kevin Feige disse que ele será a inspiração do filme do Homem-Aranha. Então você pode pensar: “vai ficar ruim”, mas eu não acho. Um filme do Homem-Aranha assim seria bom porque se distanciaria totalmente do que foi apresentado até aqui. Teria uma pegada totalmente diferente, mostraria a vida de Peter Parker de um lado que não foi explorado ainda, que é a parte da escola.

E como o Homem-Aranha gosta muito de fazer piadas, é certo que o humor será uma forte característica do filme. E fazer esse humor aparecer também quando não é o Homem-Aranha, mas sim Peter Parker que está lá, também seria legal. Seria bom ver trapalhadas na escola, os problemas dele com os colegas, matérias, etc. Mostraria que Peter é, antes de tudo, um adolescente comum.

Isso também vai ter um apelo infanto-juvenil muito forte. Muitas crianças e adolescentes vão se identificar com o filme. Esses públicos gostam e assistem aos filmes de super-heróis, mas o filme do Homem-Aranha feito dessa maneira vai conversar com esses públicos, vai ter uma maior identificação com eles.

À primeira vista, pode parecer que vai ficar estranho, mas eu acredito que vai dar certo. E Kevin Feige parece saber o que está fazendo. O que não pode acontecer é fazer o filme ficar totalmente com cara dos anos 80/90. Aqueles clássicos têm que servir de inspiração, mas têm que ser modernizados. Curtindo a Vida Adoidado, por exemplo, conquistou a sua geração, mas não acho que a de hoje em dia goste tanto dele (eu particularmente achei ele legal, mas não isso tudo o que acham). Os adolescentes de hoje em dia gostam de romances e aventuras no estilo John Green. Cidades de Papel é um ótimo exemplo disso, e seria bom que Kevin Feige e toda a equipe envolvida com o longa dessem uma olhada nele, pelo menos no filme, que vai estrear essa semana.

Agora é só torcer para que o resultado fique bom, e que finalmente tenhamos um filme do Homem-Aranha bom em todos os aspectos, tanto na história de Peter Parker, como no desenvolvimento do Homem-Aranha como herói, no desenvolvimento do vilão, na direção e na atuação de Tom Holland.