quarta-feira, 22 de julho de 2015

Categorias:

Resenha: Samba

Samba - filme - posterTítulo Original: Samba

Título Nacional: Samba 

Direção: Eric Toledano e Olivier Nakache

Gênero: Drama, comédia 

Duração: 1h58min 

Estreia: 09 de julho de 2015

 

 

 

 

 

Dos mesmos diretores e roteiristas de Intocáveis, Samba é um filme que conta a história de um imigrante que vive na França de modo ilegal. Por causa disso a sua vida é sofrida, já que ele só consegue arrumar empregos temporários para poder sobreviver, além de ter sempre que correr dos policiais.

Por tratar de um drama que é real na vida de muitas pessoas, o filme é um tanto parado. Ele poderia se aprofundar mais no drama de Samba (o personagem principal), falar de mais coisas ruins na sua vida, mas ao invés disso, ele fica meio superficial. O ponto mais problemático do drama é quando ele fala com sua mãe por telefone, que mora no Senegal, seu país natal, e diz que vai mandar dinheiro para ela. Fora isso, os outros temas abordados são, como já dito, a fuga dos policiais, empregos temporários e documentos falsos para conseguir se virar e viver.

Tudo isso é pouco, porque eles são explorados rapidamente. Não poderiam ir mais a fundo nesses temas porque ficaria repetitivo. O filme tem uma boa ideia, mas que não foi bem desenvolvida. A solução encontrada foi colocar outras histórias com personagens coadjuvantes para encher a trama. É aí onde entra o romance, e a personagem de Charlotte Gainsbourg, que é uma mulher com problemas de depressão e de sono por causa das pressões do trabalho.

Com o drama pouco desenvolvido, os pontos altos do filme são o romance e as cenas de comédia, que não são as suas partes principais. Aliás, as de comédia com Tahar Rahim e Omar Sy são as melhores do filme inteiro.

O resultado é um filme mediano.

Nota: