sábado, 29 de agosto de 2015

Categorias:

Resenha: Quando Meus Pais Não Estão em Casa

Quando Meus Pais Não Estão em Casa - Postes nacionalTítulo Original: Ilo Ilo 

Título Nacional: Quando Meus Pais Não Estão em Casa 

Direção: Anthony Chen

Gênero: Drama 

Duração: 1h39min 

Estreia: 30 de abril de 2015

 

 

 

 

 

Eu esperava mais de Quando Meus Pais Não Estão em Casa. O filme, que é de Singapura, mostra apenas a rotina de uma família, principalmente do filho, quando uma empregada chega. O foco é o relacionamento do filho com a empregada. Mas é só isso, e nada vai além, a não ser alguns confrontos entre a dona da casa e a empregada, aparentemente causados por ciúmes, e pela situação financeira da família.

Nada disso é explorado a fundo, nem mesmo o relacionamento da empregada com o menino. Essa é a parte que mais se desenvolve, mas mesmo assim não o suficiente para prender o expectador com uma boa história.

No meio do filme, quando você percebe isso, já começa a cansar. Quando está no final, você pensa: “Agora ele deve ficar bem, com um bom final”, mas na verdade acaba com uma cena bem fora da história, bem nada a ver. E depois que começa os créditos, você pensa: “O quê?! É isso?!”.

A sinopse fala do relacionamento da empregada com o menino, que é o ponto principal do filme, e foi por isso que fiquei curioso para assistir ao filme. Ele poderia ser mais aprofundado, os dois personagens poderiam criar um vínculo de amizade, algo que o filme mostra, mas muito pouco. Foi isso o que faltou: emoção e mais profundidade. Em vez disso a história foi contada como situações do dia a dia. É um filme que tinha potencial para ser melhor.

Nota: