sábado, 22 de agosto de 2015

Categorias:

Resenha: 3% (Piloto de 2011)

3% - websérie 2011 - logo

Depois que a Netflix anunciou que a sua primeira série brasileira será 3%, e que ela é a continuidade da websérie lançada no YouTube em 2011, fiquei curioso para ver o episódio. Esse episódio, que foi o único produzido, é o piloto e tem 23 minutos de duração, divido em três partes. Se você quiser assistir clique aqui, aqui e aqui.

Esse episódio faz a apresentação do mundo distópico e do procedimento de seleção para as pessoas do lado ruim do mundo entrarem no lado bom. Mostra como os candidatos são humilhados para poder ter a chance de entrar no lado bom. Apenas 3% dos candidatos podem passar.

Achei a ideia muito boa e interessante. Ela tem potencial para ser bem desenvolvida, principalmente se focar em um grupo de personagens, como acontece nesse episódio piloto. Ele ainda deixa gancho para a continuação. As atuações são razoáveis.

3%

Como vemos na descrição dos vídeos, o episódio foi gravado, e já existia a intenção dos responsáveis que ela ganhasse uma continuação na TV. Eles estavam abertos para conversar com as emissoras. Apesar disso, parece que nenhuma emissora se interessou. Imagino que é bem difícil conseguir a atenção delas, porque elas preferem trabalhar com seus próprios produtos, suas próprias criações e seus próprios times de autores. E é bom destacar que esse episódio ganhou alguns concursos.

Quatro anos depois, quando qualquer pessoa pode ter perdido as esperanças, a Netflix anunciou que irá produzir a série. Foi uma ótima escolha da Netflix. Espero que façam bem, porque ao mesmo tempo em que a série tem uma ideia interessante e um potencial, pode cair em clichês de filmes e séries de futuros distópicos e ficar repetitivo. Ou então pode ter histórias inéditas, mas não tão interessantes a ponto de fisgar o público. A ideia é boa inicialmente, mas uma hora ela terá fim. E depois, o que será explorado nessa história? É com isso que a Netflix deve ter cuidado.

Sobre o piloto, eu gostei. Espero que a série da Netflix seja tão boa quanto esse episódio e mantenha a qualidade em toda a temporada.

Nota: