quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Categorias:

Resenha: Ex Machina

Ex MachinaTítulo Original: Ex Machina

Título Nacional: Ex Machina 

Direção: Alex Garland

Gênero: Ficção científica, drama 

Duração: 1h48min 

Estreia: 25 de janeiro de 2015

 

 

 

 

 

Ex Machina é mais um filme que trata sobre a criação de inteligência artificial. Queria pode dizer mais, mas qualquer coisa que eu pense em dizer, por mais simples que seja, seria spoiler.

O que eu achei interessante nesse filme é que Caleb, o personagem principal, é enganado, e chega um momento em que ele não sabe mais em quem deve confiar. Aos poucos, vamos descobrindo a verdade, junto com Caleb, e a real intenção de todos os personagens.

Essas descobertas nos fazem mudar de opinião quanto aos personagens. No começo vemos uma situação e pensamos de uma forma. Depois, quando vemos mais revelações negativas sobre Nathan, o CEO da empresa onde Caleb trabalha e o criador da inteligência artificial, reforçamos ainda mais a nossa opinião. Mas depois do final, nos surpreendemos completamente. Eu cheguei a pensar que o ideal seria tudo continuar do jeito que estava até então.

De modo resumido, o filme tem algumas reviravoltas que surpreendem o expectador.

Sinceramente, não gostei das cenas de nu frontal das robôs. É desnecessário. A pele poderia ser mostrada de outra forma.

De modo geral, Ex Machina é um filme interessante.

Nota: