quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Categorias:

Resenha: Férias Frustradas

Título Original: Vacation

Título Nacional: Férias Frustradas

Direção: John Francis Daley e Jonathan M. Goldstein

Gênero: Comédia

Duração: 1h39min 

Estreia: 10 de setembro de 2015







Férias Frustradas é um ótimo filme de comédia. Apesar das apelações, ele consegue fazer rir muitas vezes. O roteiro de John Francis Daley e Jonathan M. Goldstein é muito bom. Ele cria várias situações diferentes e rápidas que mantém o tom cômico no filme inteiro. Algumas dessas piadas aparecem no filme todo para poderem ser concluídas, mas mesmo assim não cansam (como as cenas do caminhoneiro que fica seguindo o carro, as dos irmãos que estão sempre brigando e o GPS com voz estressada em coreano).

Os personagens foram bem construídos em suas caricaturas, sempre prevalecendo poucas características de suas personalidades. Geralmente, mostrar um personagem caricaturado é um ponto negativo dos filmes de comédia porque eles se tornam repetitivos e perdem a graça. E se for um clichê, aí é que piora tudo. Mas nesse filme eles ficaram muito bons.

Quanto as apelações, eu não gosto muito, mas reconheço que as cenas e piadas em que elas foram usadas ficaram engraçadas. Outras cenas em que não têm nenhuma apelação também ficaram muito boas, mostrando que se o filme fosse feito dessa forma mais leve poderia ser bom para assistir em família.

Ed Helms (Rust, o pai) e Christina Applegate (Debbie, a mãe) estão bem no papel. Eles têm caras e expressões que ajudam a deixar os personagens ainda mais cômicos. Também gostei de Steele Stebbins (Kevin, o filho mais novo). Skyler Gisondo (James, o filho mais velho) tem uma atuação mediana, e não me surpreendeu, mas entregou o seu personagem como devia.

Quando assisti o trailer de Férias Frustradas esperava só um filme apelativo de comédia, mas me surpreendi. Ele é divertido e faz rir no filme inteiro.

Nota: