quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Categorias:

Resenha: O Pequeno Príncipe (filme) (2015)

Título Original: Le Petit Prince / The Little Prince

Título Nacional: O Pequeno Príncipe

Direção: Mark Osborne

Gênero: Animação, fantasia

Duração: 1h48min

Estreia: 20 de agosto de 2015







A animação francesa do Pequeno Príncipe começa bem fiel ao livro, usando os mesmos desenhos e os mesmos textos do livro na narração, e ao mesmo tempo cria uma história paralela com outros personagens. O motivo da história desses outros personagens é deixar a crítica do livro mais clara para todos. Não posso garantir que todas as pessoas que leem O Pequeno Príncipe entendem as tantas críticas sociais que ele faz, mas mesmo assim, num livro isso deve ser mais fácil de perceber do que num filme.

A parte que conta a história do príncipe é bem fiel ao livro, mas o filme não se prende somente a ele. Isso é um problema porque o personagem principal se torna coadjuvante no próprio filme. A necessidade de Mark Osborne, diretor do filme, de explicar as críticas do livro e deixar isso o mais claro possível ao público, fez com que os personagens criados (a filha, a mãe e o aviador já velho) ganhassem mais destaque e tempo de tela. Eles são os principais, e não o Pequeno Príncipe, tanto é que eles é quem estampam o pôster do filme.

A animação ficou muito bem feita, em especial a stop motion, que foi usada para contar a história do Pequeno Príncipe, deixando os personagens com uma aparência de papel. Eles parecem lúdicos e frágeis, combinando muito com a história que é contada.

O final é feito para dar uma conclusão que o livro não tem, mas sinceramente, não gostei de como fizeram. Isso tira a magia do personagem e a magia que o livro nos traz. Mesmo que ao acabar a leitura você fique se perguntando o que aconteceu com o Pequeno Príncipe, você não iria querer saber que o que aconteceu com ele foi o que o filme mostrou.

Mesmo assim, o filme não é ruim. A mensagem e a crítica, que são os principais pontos do livro, foram passados, as partes adaptadas do livro ficaram muito fiéis, e as que foram criadas ofuscaram a história original, mas mesmo assim ficou boa, e ainda teve cenas emocionantes. É um ótimo filme. Mas ainda gostaria de ver uma versão totalmente fiel ao livro, sem criar nada, mesmo que as pessoas não entendam a mensagem e as críticas da história.

Nota: