segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Categorias:
,

Resenha: Corporação Batman (Os Novos 52) (2012)


Por se tratar da corporação, nem sempre as revistas de Corporação Batman terão o Batman sendo o protagonista. Às vezes aparecerão outros membros da corporação, que são os “Batman” de outros países. O roteiro escrito por Grant Morrison é bom. Os desenhos de Chris Burnham também, com exceção de que ele desenha Damian muito pequeno, para um menino de 11 anos.

As primeiras edições são mais fracas por causa dessa mistura com outros personagens, mas depois fica boa, centrada na batalha com o Leviatã. Aliás, essa batalha é tão importante, que você deve ler Corporação Batman só por isso. Eu recomendo que você comece lendo a primeira edição junto com a edição 8 de Batman e Robin. Isso porque a edição 8 da Corporação Batman vai influenciar todas as revistas de Batman e Robin a partir da edição 18. Essa era uma revista que eu nem planejava ler, mas tive que ler por causa disso.

Corporação Batman apresenta boas histórias. O que deixa algumas edições mais desinteressantes é o destaque dado a personagens desconhecidos, como na edição 11, por exemplo, que conta uma história do “Batman” do Japão e não fala nada sobre a guerra com o Leviatã que já tinha começado na edição 8. Isso lhe desestimula a ler, porque você quer ver apenas histórias do Batman e sua família (Asa Noturna, Red Robin, Alado, etc.). Mas ele não é ruim.

São apenas 13 edições, que são leitura obrigatória se você acompanha as revistas do Batman e Robin. Para quem acompanha apenas as revistas solo do Batman, não é obrigatório, já que em nenhum momento ele faz menções à guerra com o Leviatã.

Nota: