sábado, 23 de janeiro de 2016

Categorias:

Resenha: O Quarto de Jack

Título Original: Room

Título Nacional: O Quarto de Jack

Direção: Lenny Abrahamson

Gênero: Drama

Duração: 1h58min

Estreia: 18 de fevereiro de 2016








Até a metade do filme, O Quarto de Jack é feito de uma forma que parece que foi baseada em uma história real. Foi tudo muito bem feito. Mas depois, alguns acontecimentos e rumos que os personagens estavam tomando me fez ter questionamentos sobre se a história ainda estava sendo levada da maneira correta. Bem, vou colocar alguns spoilers a seguir, mas se você não quiser lê-los, pode pular essa parte e continuar com a resenha.

SPOILER: um exemplo do que estou falando é quando Jack pula da caminhonete e o Velho Nick pega ele, mas depois desiste e o deixa largado no chão só porque ele pediu ajuda a um homem. Tudo bem que esse é um filme de ficção e que ele não deve ser necessariamente igual ao que aconteceria na vida real, mas foi assim que ele estava sendo tratado desde o começo. Então essa parte fugiu dessa “realidade”, porque na vida real, mesmo com Jack pedindo ajuda ao homem, o Velho Nick não o largaria. Muito pelo contrário, ele o pegaria e sairia correndo. Ou se fosse para deixar o menino lá no chão, ele iria correndo para a mãe de Jack, para ameaça-la ou matá-la.

Outra coisa que não gostei do que aconteceu depois é a forma como a mãe de Jack ficou depois que saiu do quarto. O motivo parecia ser pela conversa confidencial que ela teve com o médico, mas que também não foi revelado o que teve nela. Só sabemos que isso mexeu tanto com ela, que ela passou a ficar depressiva e doente. Enquanto isso Jack foi ignorado. Ele teve que se adaptar, e nesse meio tempo, melhorou as suas relações interpessoais, o que foi legal de ver.

Também não deu para entender porque o avô de Jack não queria falar ou olhar para ele. Não ficou claro, assim como a conversa confidencial que a mãe de Jack teve com o médico.

Mas apesar desses pontos que eu não gostei, não acho que eles atrapalharam o filme e sua avaliação geral. O filme é muito bom e esses acontecimentos são apenas deslizes da narrativa, que não comprometem o todo.

Na primeira metade do filme é mostrado como a mãe de Jack lida com ele e lhe cria dentro de um quarto. Ela se mostra criativa e esforçada, mas isso não quer dizer que tudo seja perfeito, e o filme faz questão de mostrar isso, quando acontecem os desentendimentos entre os dois.

Uma das coisas que mais gostei do filme foi a narração, que é feita por Jack. Ela foi feita sob um olhar de uma criança e as coisas que foram ditas são bonitas.

Jacob Tremblay e Brie Larson estão muito bem em seus papeis.

O Quarto de Jack é um ótimo filme. Foi bem feito, apesar de errar ao não dar explicações de alguns acontecimentos, mas nada que comprometa o filme. Acima de tudo é um filme sensível, e é bom acompanhar o desenvolvimento de Jack durante todo o filme.

Nota: