quarta-feira, 20 de abril de 2016

Categorias:

Resenha: As Férias do Pequeno Nicolau

Título Original: Les Vacances du Petit Nicolas

Título Nacional: As Férias do Pequeno Nicolau

Direção: Laurent Tirard

Gênero: Comédia, família

Duração: 1h37min

Estreia: 25 de dezembro de 2014







Adoro assistir filmes infantis, porque na sua simplicidade e inocência conseguem me fazer rir contando histórias sob o olhar de uma criança. Ou de várias crianças.

Tanto O Pequeno Nicolau, quando As Férias do Pequeno Nicolau mostram isso muito bem. E isso é que é um filme infantil de qualidade, se parecendo muito com os americanos, e não o mal feito e forçado Os Caras de Pau em O Misterioso Roubo do Anel.

Apesar dos atores mirins terem mudado (porque demoraram muito para fazer essa sequência), o ator que faz Nicolau (Mathéo Boisselier) faz o papel de forma muito parecida com o antigo ator, o que quer dizer que foi bem, porque o personagem é desse jeito que vimos nos dois filmes.

Esse filme funciona como um segundo filme do Pequeno Nicolau, mas de forma independente do primeiro, apesar de ter o mesmo elenco adulto. Você vê isso quando percebe que a irmã mais nova de Nicolau, que nasce no final do primeiro filme, não aparece aqui.

A minha nota para os dois filmes é a mesma, mas o primeiro filme consegue ser melhor por focar mais nas crianças do que nos adultos. Já neste filme as histórias são divididas. Uma hora foca nas crianças, e outra na relação dos pais, cada um se envolvendo em outras relações, até perceberem que devem ficar juntos. Essa parte do relacionamento dos pais foi desnecessária e tirou o foco do personagem principal, que é Nicolau. Ela poderia funcionar como uma subtrama rápida, como a da Vovó, e a da história que Nicolau inventa para os pais de Izabel, mas termina sendo alongada demais e atrapalha o filme como um todo.

Mas mesmo assim é um ótimo filme infantil para assistir com a família e se divertir.

Nota: