sábado, 2 de abril de 2016

Categorias:
, ,

Resenha: Deadpool

Título Original: Deadpool

Título Nacional: Deadpool

Direção: Tim Miller

Gênero: Ação , Aventura , Comédia

Duração: 1h48min

Estreia: 11 de fevereiro de 2016







Deadpool tem como principal característica o seu humor. É um filme divertido e que dá para dar boas risadas. No quesito ação ele é bom, mas as cenas são muito artificiais e fáceis para o Deadpool. É mais fácil de aceitar essa ação artificial por se tratar de um filme de comédia, que ri de si mesmo e dos outros filmes de super-heróis. É como uma paródia de filmes de super-heróis, mas ao invés de imitar um personagem específico ou outro filme já feito, ele tem um personagem e uma história próprios. O filme não perdeu nenhuma oportunidade de rir de Ryan Reynolds, o ator que faz Wade Wilson/Deadpool, de rir do filme do Lanterna Verde, e de rir da Fox quando diz que sua cronologia é confusa e que não tiveram dinheiro de contratar mais personagens dos X-Men.

A quebra da quarta parede existe, mas na maior parte do tempo ela é feita em forma de narração. São poucas as vezes em que ele realmente fala com a câmera ou assume que fala conosco.

Os olhos do Deadpool foram feitos em animação para que fosse possível mostrar as suas expressões faciais, algo importante para um personagem cômico que faz muitas expressões enquanto fala. Às vezes você mal percebe eles se mexendo, porque isso não acontece de forma exagerada, mas sim de forma mais natural, como os olhos comuns. Isso é bom porque não deixou suas expressões artificiais. Fazer os olhos em animação foi uma ótima ideia que tiveram, porque dá para saber que cara Wade fez, já que ele sempre está de máscara. Isso é algo que até aqui nunca tinha sido feito, e Deadpool, apesar de seu baixo orçamento, foi o pioneiro. A Marvel copiou essa ideia e aplicou nos olhos do novo Homem-Aranha.

O filme mostra que Deadpool faz parte do universo dos X-Men (apesar de Colossus ter sido interpretado por outro ator e ter outra aparência – bagunça típica da Fox, que não liga para esses “detalhes”), e já tem gente torcendo para que ele faça uma participação nos próximos filmes dos mutantes. Por mim isso não aconteceria porque acho que Deadpool funciona muito bem à parte do universo dos X-Men. Ele é um filme não recomendado para menores de 16 e os filmes dos X-Men são para 12 anos, ou seja, são filmes para públicos diferentes. Sem contar que os estilos dos dois são completamente diferentes. Deadpool ser integrado com os X-Men não é o problema, e sim suas consequências. Alguma das duas partes (ou as duas) sairia perdendo características da sua essência por causa dessa união. Mas, mais uma vez, será mesmo que a Fox liga para isso? Dá para perceber que quando se trata dos personagens da Marvel eles vêm tentado fazer bons filmes para que agrade o público e dê altas bilheterias, mas não estão exatamente preocupados em fazer o seu universo de forma coerente.

E para concluir, Deadpool não é isso tudo o que dizem, mas é um bom filme, principalmente pelo seu humor. Precisa melhorar nas cenas de ação, mas acredito que com o sucesso que o filme teve, e com sua arrecadação enorme (ainda mais levando em conta o seu baixo orçamento), a Fox deverá investir mais em seu próximo filme, e então espero efeitos e cenas de ação melhores.

Nota: