quarta-feira, 11 de maio de 2016

Categorias:

Resenha: Mogli – O Menino Lobo

Mogli - O Menino Lobo - Pôster nacionalTítulo Original: The Jungle Book

Título Nacional: Mogli – O Menino Lobo

Direção: Jon Favreau

Gênero: Aventura, Família, Fantasia

Duração: 1h46min

Estreia: 14 de abril de 2016

 

 

 

 

 

Mogli – O Menino Lobo tem um visual incrível. Tudo é bem feito e parece real. Os animais falam, mas não parecem fantasiosos ou artificiais, como são os filmes infantis de comédia em que os animais falam. A história é cheia de aventura e é empolgante. Em alguns momentos por tudo parecer calmo demais, parece que a aventura acabou, mas então surge um outro vilão para ser construída uma nova aventura. Essa necessidade de colocar vários vilões para contar a história do filme (que o deixou parecido com uma série, por apresentar várias subtramas que giram em torno de uma trama principal) mostra que o personagem não tem uma história fixa com início, meio e fim para ser contada, como Cinderela, por exemplo. Se caísse nas mãos erradas, o filme poderia ter ficado ruim. Por sorte o roteirista Justin Marks fez um ótimo trabalho interligando todas as subtramas, e Jon Favreau fez um ótimo trabalho contando essas histórias, e principalmente, um ótimo trabalho no visual.

É um filme infantil, mas que toda a família se diverte. As tramas são simples, mas não bobas. Existe um drama que cerca todo o filme, uma preocupação constante dos personagens com Mogli, seja para o bem ou para mal. Essa seriedade, que combina muito com o espetáculo visual dado ao filme, faz ele não ser tão leve quanto se espera de um filme infantil comum. Ele não é de comédia, e não tem piadas, mas é engraçado em algumas partes. É um filme bem humorado. Existe certa violência no filme, e daí vem a sua classificação indicativa de 10 anos. Os personagens são bem construídos, cada um com sua personalidade, que os deixam marcantes.

Neel Sethi, o ator que faz Mogli, é muito bom, não decepciona em nenhum momento e mostra grande talento. Deve ser difícil fazer um filme em que você é o único ator e a única coisa real no set, já que todos os personagens e todos os ambientes são computadorizados.

Mogli é o personagem principal do filme, e toda a história gira em torno dele, diferente de Peter Pan, da Warner, que prometeu dar uma história de origem a Peter de forma lúdica, mas que fez o personagem principal ser coadjuvante de seu próprio filme.

Mogli – O Menino Lobo é um filme infantil diferente dos outros por ter desenvolvido um bom drama e uma boa aventura, que agradam crianças e adultos. E esse é mais um filme live-action da Disney, que cumpre muito bem com o seu papel de recontar as histórias de seus clássicos se mantendo fiel ao original e inovando no visual. A Disney já confirmou o segundo filme, mas será que dá tempo? Neel Sethi já tem 12 anos hoje, e em breve já não será mais uma criança. Eles têm que ser rápidos.

Nota: