segunda-feira, 13 de junho de 2016

Resenha: Arrow – 4ª temporada

Arrow - 4ª temporada

A 4ª temporada de Arrow veio com a promessa de ser mais leve, de ser mais bem humorada, de mostrar um Oliver mais sorridente. Ela veio com a promessa de ser mais parecida com The Flash. Bem, eles não cumpriram a promessa. Até mais ou menos o 6º episódio, houve essa leveza. Mesmo Oliver tendo voltado à ativa como o Arqueiro Verde, ele estava diferente. Sorria mais, brincava mais. Estava até estranho, porque você estava acostumado com outro Oliver. Mas não estava ruim. Mesmo assim, eles não conseguiram manter isso por muito tempo e o resto da temporada ele voltou a ficar sério, e Felicity voltou a ser dramática como na temporada anterior. Estava bom demais para ser verdade.

Eu falei na resenha da 3ª temporada que Oliver parecia mais sorridente até o 3º episódio, e depois voltou a ficar sério. Acredito que aquele tenha sido o primeiro ensaio de um Oliver mais leve, mas que não deu certo. A mesma coisa aconteceu nessa temporada. Eles criaram um universo com um Arqueiro Verde mais sombrio, e com um Oliver sério, que já foi estabelecido há 4 anos. É difícil mudar isso, porque mudaria a sua identidade. Uma mudança tão radical assim talvez só pudesse ser feita com um reboot feito com outros atores, porque aí estariam começando do zero. O ambiente dramático e de mortes da série é tão forte que contamina a vontade de mudar algo.

Falando em mortes, logo no primeiro episódio, já fica estabelecido que alguém vai morrer. Eu só não imaginava que para chegar até lá tanta coisa iria mudar, já que os primeiros episódios estava ótimos. Mas toda a temporada foi boa, e tiveram ótimos episódios. As cenas de ação voltaram a ficar boas e a ter uma boa parte de tela (diferente da temporada anterior, que se concentrava mais no drama do que na ação). Nessa temporada pelo menos o drama e a ação ficaram bem balanceados.

O uniforme mudou, e o Arqueiro passou a se chamar Arqueiro Verde. O uniforme, aliás, é parecido com o dos quadrinhos, mas não faz sentido para a série, pois, apesar de ter braçadeiras e ombreiras, deixa os braços expostos, o que termina lhe deixando mais desprotegido.

O que não gostei, e essa é a primeira vez que eu acho isso, foram os flashbacks. Os dessa temporada ficaram muito ruins, a história era rasa e só servia para forçar uma conexão com as histórias do presente. Era tão ruim, que tiveram episódios que nem tiveram flashbacks (e nem fizeram falta).

Outra coisa que eu não gostei nos flashbacks e na temporada inteira foi a introdução da magia como algo que faz parte do dia a dia da equipe. Arrow... quem te viu, quem te vê! Quem viu a 1ª temporada, que foi tão realista e sombria, um verdadeiro pega-vilão, não imaginava que a 4ª temporada iria se distanciar tanto disso. Uma coisa é ter um vilão com super força, como o Exterminador, da 2ª temporada, mas outra coisa é manipular magia e ter super poderes. O misticismo já tinha aparecido na 3ª temporada, mas nessa temporada ele foi ainda mais desenvolvido. Saíram da bandidagem comum para pessoas que manipulam magia e têm poderes. Isso certamente não combina com o Arqueiro Verde (nem da série e nem dos quadrinhos), porque esse não é o seu estilo ideal de vilão. O seu vilão ideal é o bandido comum. Infelizmente a série saiu muito da linha. O Arqueiro Verde vivia perdendo para Damien Dark (também, não tem como lutar com ele!), e no último episódio ele vence o vilão tão facilmente... acabou com a grande ameaça que Damien Dark representava e que foi tão falada na temporada inteira (e isso não é spoiler, porque todo mundo sabe que em fim de temporada o herói vence o vilão).

Fora isso, a relação Oliver e Felicity, e Malcon e Thea continuam as mesmas. É repetitivo e enjoativo. Canário Negro continuou sendo mal desenvolvida. As suas lutas eram ruins. Thea lutava melhor, e Sara também. Sendo que a personagem dos quadrinhos, e é a que deveria ser valorizada de verdade é Canário Negro, e isso não aconteceu. Ela só faz gritar com aquele seu equipamento que fica no pescoço.

SPOILER: No final da temporada, todos saem do grupo, menos Felicity, parecendo até um final de série. Agora me diga: para que isso? Para que na próxima temporada todos se sintam obrigados a voltar por causa de uma grande ameaça que surgiu. Isso lhe lembra algo? Sim, o início dessa temporada. Foi exatamente o que aconteceu, mas somente com Oliver e Felicity. Na próxima temporada vai ser o contrário. Que criatividade!

E concluindo, essa temporada de Arrow melhorou em uma coisa em relação à temporada anterior: as cenas de ação. Mas todo o resto, ou piorou, ou ficou na mesma. No fundo, no fundo, não houve nenhuma mudança, apenas uma promessa descumprida de tornar a série mais leve. Apesar de gostar da série como um todo, não gosto da magia de jeito nenhum. Acho que esse é um dos principais defeitos da série.

Nota: