domingo, 3 de julho de 2016

Categorias:

Resenha: Carros 2

Carros 2 - Pôster nacionalTítulo Original: Cars 2

Título Nacional: Carros 2

Direção: Brad Lewis, John Lasseter

Gênero: Animação, aventura

Duração: 1h52min

Estreia: 24 de junho de 2011

 

 

 

 

 

 

Não sei porque tanta gente não gosta de Carros 2. Vi até alguém dizer que esse não era um filme necessário. Mas como assim necessário? Estamos falando de uma animação, que é destinada ao público infantil. Não precisa existir alguma necessidade para fazer um filme infantil. É só pegar uma boa história de comédia e aventura, mesmo que simples e cheio de clichês, e pronto, você acaba de fazer mais um produto para as crianças, e elas vão adorar.

Lembro que eu tinha uns 12 anos quando assisti o primeiro Carros, e tinha gostado dele. Tive até um álbum de figurinhas do filme. Entretanto, não tive muito interesse em assistir ao segundo filme, tanto que só vim fazer isso em pleno 2016 depois que passou na televisão. E mais uma vez gostei do filme. Ele é diferente do antigo filme, fala menos de amizade, valores e vida simples, e trabalha em cima de uma história de espião, que deixa o filme cheio de aventura. Relâmpago McQueen deixa de ser o protagonista e quem assume esse papel é Mate, que teve destaque no filme anterior por causa da sua personalidade.

Algumas pessoas falam que filmes da Pixar têm que ter drama, e têm que ter uma mensagem para passar. Bem, não necessariamente. Sabemos que essa é uma característica da Pixar, e que muitos dos seus filmes fazem isso, mas é exagero fazer disso um padrão ou uma exigência. Já vi gente dizendo que em uma época os filmes da Pixar, como Valente, não eram da Pixar, e sim da DreamWorks (se referindo ao seu estilo), e que eles só voltaram a fazer filmes da Pixar depois de Divertida Mente. Tenho medo de que isso seja transformado num padrão porque nem todo o filme precisa vir carregado de drama, ou de uma lição moral para agradar também os adultos. As crianças querem apenas assistir a um filme com uma história divertida, como Carros 2, e é bom ver filmes como esses, que são leves e despreocupados. Seria muito chato se todos as animações tivessem um mesmo estilo. Não que eu não goste do estilo da Pixar, sim, eu gosto dessas mensagens e dramas, mas só não quero que isso seja transformado num padrão para o estúdio.

E concluindo, Carros 2 cumpre com sua proposta de diversão, e mesmo sendo um filme infantil, conseguiu me divertir e me fazer rir.

Nota: