sábado, 6 de agosto de 2016

Categorias:

Resenha: Kung Fu Panda 3

Kung Fu Panda 3 - Pôster nacionalTítulo Original: Kung Fu Panda 3

Título Nacional: Kung Fu Panda 3

Direção: Jennifer Yuh, Alessandro Carloni

Gênero: Animação, aventura, comédia

Duração: 1h35min

Estreia: 3 de março de 2016

 

 

 

 

 

Kung Fu Panda 3 foi feito só para dar dinheiro. Tudo bem que o objetivo de todos os filmes é dar dinheiro, mas para fazer um filme é necessário obter uma boa história, e se não tiver, fica bem claro que eles fizeram qualquer coisa ali só para enrolar e lançar mais um filme. A Pixar, por exemplo, vem adotado uma postura diferente atualmente quanto à continuações: eles dizem que querem fazer filmes, contar histórias, e por isso não estão preocupados em fazer sequências, a não ser que alguém tenha uma história realmente boa para contar. Isso é um compromisso do estúdio em sempre fazer filmes de qualidade.

O que acontece com Kung Fu Panda 3 é que ele tem uma história muito simples, cheio de clichês e todos os problemas são resolvidos rapidamente. É diferente dos dois primeiros filmes, que tinham histórias originais, com boas cenas de ação, e comédia na medida certa. Esse aqui só se preocupa com uma aventura e comédia sem porquê, pouca ação, e com muito misticismo, que para mim foi o pior do filme. No filme inteiro é mostrado símbolos, espíritos, crenças, gestos... Não acho que seja um conteúdo bom para as crianças. Esse misticismo todo afasta a identidade que os filmes anteriores tinham, de ter apenas a luta do kung fu com um personagem atrapalhado.

Até o humor é exagerado, e momentos que poderiam ter sido bons se continuassem sérios, são jogados fora para tentar ser engraçado com um humor forçado.

Para quem tinha gostado das histórias dos filmes anteriores, Kung Fu Panda 3 pode ser uma decepção.

Nota: