sábado, 9 de julho de 2016

Categorias:

Resenha: Star Trek

Star Trek - Pôster nacionalTítulo Original: Star Trek

Título Nacional: Star Trek

Direção: J.J. Abrams

Gênero: Ação, aventura, ficção científica

Duração: 2h08min

Estreia: 8 de maio de 2009

 

 

 

 

 



Star Trek, assim como Star Wars, é antigo e é um clássico dos filmes nerds. Ele nasceu na década de 60, antes de Star Wars, através de uma série, e não de um filme. Por causa do sucesso dessa série, surgiram outras séries derivadas e filmes. São 6 séries com diversas temporadas e 10 filmes. Mas como apresentar todo esse universo às novas gerações? Não seria bom fazer com que todos tivessem que assistir aos materiais antigos, que além de serem muitos, nem todos iriam gostar, porque o estilo e a tecnologia da época eram diferentes dos de hoje. A solução achada foi fazer um reboot, que é este filme, apresentando os personagens novamente, e o início das suas histórias.

Eu sempre via comparações e discussões na internet entre fãs de Star Wars e Star Trek, e uma das principais diferenças entre eles e que todos concordavam era que Star Trek era mais ficção científica, enquanto Star Wars era mais fantasia. Como eu não gostei muito dos filmes antigos de Star Wars, também não esperava muito de Star Trek, mas me surpreendi, porque o filme é muito bom. Ele é uma história de aventura e ficção científica, com início, meio de fim. Não deixa ponta para outro filme, mas me fez gostar tanto dele a ponto de me fazer ter vontade de ver as séries antigas, coisa que eu não queria fazer antes por causa da minha má experiência pessoal com Star Wars. E para que a comparação não fique injusta, ainda digo que gostei mais desse filme do que de Star Wars: O Despertar da Força, que foi o novo filme da franquia lançado no ano passado.


(Essa é minha opinião pelo menos por enquanto, mas ela pode mudar no futuro).

Os personagens são bem apresentados, dispensando que você tenha que assistir às séries e filmes antigos, ou se informar sobre eles na internet. Você consegue compreender os motivos de cada personagem, especialmente os de Kirk e Spock. As atuações são ótimas. A história é simples, mas cativante. Não tem grandes reviravoltas, nem explosões e nem nada mirabolante. Essa é a prova de que é possível contar uma boa história sem ser preciso fazer coisas grandiloquentes para fisgar o expectador. O roteiro é bem redondo.

Esse filme de Star Trek é um recomeço da franquia para as novas gerações, mas acima de tudo ele mantém a essência das séries e filmes clássicos, sem querer se reinventar demais, dando para perceber que esse foi um cuidado do diretor J.J. Abrams. As evoluções que houve foram as inevitáveis para a atual era do cinema: melhores efeitos, e mais ritmo. Para quem acompanhou os filmes e séries clássicos verá neste filme aquilo que se espera de um filme de Star Trek.

Nota: