segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Categorias:

Resenha: Bom de Briga

Bom de Briga - CapaTítulo: Bom de Briga

Autor: Markus Zusak

Editora: Bertrand Brasil

Número de páginas: 206

Ano: 2013

Comprar (livro impresso)

 

 

 

 

 

 

 

O segundo livro da trilogia Irmãos Wolfe é pior que o primeiro. O foco muda, e a maior parte do livro é sobre lutas de boxe. Chega a ser cansativo algumas vezes. Também existe um aprofundamento dos personagens e dos problemas da família. Enquanto que em O Azarão Cameron era um garoto que queria uma namorada para tratá-la bem, em Bom de Briga não é dado esse destaque. Tem apenas uma vez que Cameron se apaixona, mas é algo muito rápido, e depois o foco muda de novo para as lutas.

Outra mudança é em ralação aos sonhos que apareciam no final de cada capítulo. Nos primeiros capítulos esses sonhos são mantidos, mas depois não aparecem novamente, dando lugar a uma última conversa entre Cameron e Rube, que geralmente é no quarto, antes deles dormirem. Eu achei essa mudança boa porque os sonhos não acrescentavam em nada na narrativa e pareciam estar ali só para encher as páginas.

Apesar da narração ser feita por Cameron em primeira pessoa, percebemos que Rube é o personagem principal. Cameron é guiado por ele, e tudo o que faz é por decisão dele. Enquanto no primeiro livro é contada a história de Cameron, nesse livro é contada uma história de Rube.

Eu não gostei desse livro justamente pelo foco nas lutas. É o livro quase inteiro nisso. É chato e cansativo porque os seus capítulos são meio repetitivos com as lutas. Não foi algo que eu achei interessante.

Nota: