quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Categorias:

Resenha: Quo Vadis (1951)

Quo Vadis - 1951 - Capa DVDTítulo Original: Quo Vadis

Título Nacional: Quo Vadis

Direção: Mervyn LeRoy

Gênero: Drama, romance, história

Duração: 2h48min

Estreia: 25 de dezembro de 1951

Comprar (DVD)

Comprar (Bluray)

 

 

 

 

Quo Vadis é um filme com história baseado no livro de mesmo nome de Henryk Sienkiewicz, e que ganhou seis versões cinematográficas em épocas diferentes. A versão que assisti é a de 1951, que foi indicada a 7 Oscar e 3 Globo de Ouro, da qual ganhou 2. A novidade para a época era o fato dele ser um filme colorido. Ele é estrelado por Robert Taylor, que faz Marcus Vinícius, e Deborah Kerr, que faz Lígia.

Quanto à história, eu achei romântica demais, e por isso não gostei muito. Não que o filme seja ruim por isso, eu é que não gosto desse etilo. É um romantismo muito forte, que deve ser baseado no jeito de escrever romances em 1895, ano de publicação do livro que deu origem ao filme. A mulher (Lígia) é mostrada sempre vulnerável e devota ao homem (Marcus Vinícius), mesmo vendo seus defeitos na cara. Mas é um romance poético, com tom lírico, e isso tem sua beleza.

Um dos personagens mais legais é Nero, aqui muito bem interpretado por Peter Ustinov. A história de Nero e o drama dos primeiros cristãos é interessante.

Outro problema do filme é que ele é muito longo, tendo 2h48min.

Quo Vadis é no geral é um bom filme, principalmente quando consideramos a época em que foi feito e todos os seus cenários e figurinos.

Nota: