segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Categorias:

Resenha: O Código da Inteligência

O Código da InteligênciaTítulo: O Código da Inteligência

Autor: Augusto Cury

Editora: Thomas Nelson Brasil/Ediouro

Número de páginas: 192

Ano: 2008

Comprar (livro impresso)

Comprar (livro digital)

 

 

 

 

 

Augusto Cury fala nesse livro sobre a sua teoria da Psicologia Multifocal de modo simplificado e resumido para que o grande público entenda. A primeira parte do livro trata dessa teoria. Ela é um pouco complexa, mas você consegue entender bem. Na segunda parte é onde são apresentados os oito códigos da inteligência. Segundo o autor, se você praticá-los você será gestor da sua mente e da sua emoção, ou seja, você vai controlar a sua mente e não vai deixar que pensamentos negativos e traumas do passado lhe afrontem. Você não vai deixar que as ações de outras pessoas lhe entristeça, mesmo que ela lhe agrida verbalmente. Você terá o controle da sua mente.

Com essas palavras parece mais que estou fazendo propaganda de algo que promete muito e não funciona, mas, todos os códigos descritos no livro fazem todo sentido. Se você começar a colocar em prática o que é proposto, a sua saúde psíquica deverá melhorar, com certeza.

Apesar de serem apenas oito códigos, são muitas coisas para fazer, e você termina se esquecendo de alguns deles. Eu tive uma dificuldade menor com Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes. Aliás, alguns desses hábitos de Stephen Covey também aparecem como códigos da inteligência nesse livro de Augusto Cury, provando que as dicas que os dois dão são válidas.

O livro também traz grandes críticas ao sistema educacional, não só do Brasil, mas do mundo. Ele diz que esse sistema mexe com a psique de uma pessoa e pode lhe trazer transtornos psicológicos. Depois que li O Pequeno Príncipe, que também faz uma crítica dessa, me convenci de que isso é verdade.

Uma coisa que gostei é que no final do livro, já na conclusão, ele fala sobre o que é ser um excelente profissional. Eu sempre ouço os professores da faculdade falando nas aulas ou em palestras que hoje em dia já não basta mais ser um bom profissional porque o mercado não tem lugar para eles. Tem que ser um excelente profissional. Mas nenhum deles dizem o que é ser um excelente profissional, e qual a diferença entre um bom e um excelente. Auguto Cury fala sobre tudo isso nesse capítulo da conclusão do livro, e eu achei bem interessante. A minha conclusão sincera sobre isso é que é muito difícil ser um excelente profissional, e mais difícil ainda achar um.

O Código da Inteligência é um livro muito bom, que te faz pensar na sua vida do presente e do passado. Faz você rever os seus pensamentos, preceitos e comportamentos. Ele abre a sua mente para a realidade. Claro que ele sozinho não vai fazer milagre. É preciso que você coloque os códigos em prática.

Nota: