sábado, 14 de janeiro de 2017

Categorias:

Resenha: A Garota de Rosa Shocking

A Garota de Rosa Shocking - Capa DVDTítulo Original: Pretty in Pink

Título Nacional: A Garota de Rosa Shocking

Direção: Howard Deutch

Gênero: Comédia, drama, romance

Duração: 1h36min

Estreia: 28 de fevereiro de 1986

 

 

 

 

 

Antes de tudo, A Garota de Rosa Shocking é um filme muito divertido. Ri muito, principalmente com Duckie, o personagem de Jon Cryer. Aquela cena em que ele dubla a música na loja de discos ficou ótima (e a cara de Andie mais ainda).

Esse é o quarto filme de adolescente feito por John Hughes que assisto, e já dá para perceber que ele tinha um favoritismo em relação a alguns atores, principalmente com Molly Ringwald.

Uma coisa que gostei é que nesse filme não tem apelações e nem insinuações sexuais, provando que é possível fazer um bom filme sem precisar desses “recursos”, como o próprio John Hughes usou em outros filmes seus. Um exemplo é Gatinhas e Gatões, que apesar de ser bem divertido e de eu ter gostado, tem suas apelações, que são totalmente desnecessárias. Nisso, A Garota de Rosa Shocking tem um ponto a mais, porque é basicamente o mesmo romance do outro filme, mas de uma forma mais séria e respeitosa.

SPOILER: Andie deveria acabar com Duckie, e ele deveria ter dito a ela o que sentia, talvez isso ajudasse. Mas em comédias românticas não dá para esperar outro desfecho, não é mesmo? De qualquer forma, acho incrível como as mulheres e suas personagens femininas em filmes de comédia romântica, e até mesmo algumas da vida real, gostam mesmo de viver com esse tipo de homem que lhe abandona e magoa. Dá para entender?

E o vestido da formatura que Andie usa, o tal vestido “rosa shocking”, que dá título ao filme, é muito feio! Kkkkkkk Aquilo deveria ficar bonito? Porque a expressão dos personagens ao vê-la dá a impressão de que ela estava bonita. Ela tinha dois vestidos bonitos e transformou naquilo.

A Garota de Rosa Shocking (2)

O tal vestido rosa shocking

A trilha sonora é um destaque do filme. Músicas da década de 80 estão sempre presentes e podem trazer saudosismo a quem foi da época.

Percebi no meio do filme que Steff, o amigo de Blane, é interpretado por James Spader, o mesmo ator que faz Reddington em The Blacklist. Pelas minhas contas ele devia estar com 26 anos na época que fez esse filme, e fazendo papel de adolescente. Nesse filme ele tem aparência de novo, mas não tanto assim, e consegui perceber isso.

A Garota de Rosa Shocking é mais um ótimo filme de John Hughes. É o segundo que eu gosto (o primeiro foi Gatinhas e Gatões), e estou feliz por isso. É um filme simples, mas envolvente e cativante.

Nota: