segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Categorias:

Resenha: Animais Noturnos

Animais Noturnos - Pôster nacionalTítulo Original: Nocturnal Animals

Título Nacional: Animais Noturnos

Direção: Tom Ford

Gênero: Drama, suspense

Duração: 1h57min

Estreia: 29 de dezembro de 2016

 

 

 

 

 

Atenção: esta resenha contém spoilers!

Animais Noturnos é um filme que fala de perdas e vinganças. Ele conta a história de Susan, uma mulher rica, mas que é descontente com sua vida, tanto no lado pessoal quanto no profissional. Ela recebe o manuscrito de um livro de Edward, seu ex-marido, e começa a lê-lo. A história desse livro é mostrada no filme e tem suas cenas intercaladas com as da vida real de Susan, e ainda conta com lembranças do seu passado com Edward. Jake Gyllenhaal faz dois personagens: Edward, o personagem da “vida real” do filme, e Tony, o personagem principal do seu livro. O motivo para isso é explicado no próprio filme quando Susan reclama que ele tem que parar de escrever sobre si mesmo. Então, ao longo do filme, através dos flashbacks da vida de Susan na época que era casada com Edward, vamos percebendo que a história contada no livro, chamada de “Animais Noturnos”, é a história dele com Susan, e isso se confirma no final do filme.

Enquanto no livro Tony perde sua esposa e filha num assassinato de forma brutal, na vida real Edward perde sua esposa porque ela não o amava mais, não o apoiava e tinha se apaixonado por outra pessoa. No livro Tony quer justiça, e no final vingança contra aqueles que lhe fizeram mal. Na vida real, Edward busca vingança pelo mal que Susan lhe fez no passado ao lhe deixar por outro. Na época em que eram casados Susan disse que se cansava ao ler as histórias de Edward. O que Edward fez agora foi finalmente conseguir escrever uma história que fizesse Susan gostar e se interessar. Ela entrou na história de tal forma que ficava pensando nela o tempo todo e se perturbava com os acontecimentos. Edward fez Susan sentir saudade dele, principalmente porque ele enviou o livro num momento em que o atual casamento dela não estava indo bem. E finalmente, quando ela estava querendo encontrá-lo, ele a abandona, assim como ela o fez antes.

A maquiagem forte em Amy Adams destaca a cor clara dos seus olhos e mostra uma fase da personagem em que ela precisa se autoafirmar e passar uma aparência de pessoa forte e alegre, que é o total oposto da atual situação da sua vida pessoal, que é triste, fraca e monótona. É por isso que na fase anterior da personagem, mostrada nos flashbacks, ela não usava aquelas maquiagens fortes, porque era mais feliz.

Como disse antes, Animais Noturnos é um filme sobre perdas e vinganças. Ele é um filme inteligente, porque cria uma relação entre a história do livro e a da vida real dos personagens de forma que podemos entender. E mesmo o filme se dividindo em três narrativas diferentes, (a vida presente, as lembranças do passado e a história do livro), não tem como se confundir. A direção do filme ficou muito boa e dá para identificar bem qual a história que está sendo contada no momento. A caracterização dos personagens e os cenários foram as principais ferramentas usadas para isso, e eles cumpriram bem o seu papel.

O ponto negativo do filme é que ele é um tanto parado. Tem um momento que você não tem mais tanta animação para assistir, mas continua porque já está ali mesmo. Ele não chega a ser ruim a ponto de você desistir, mas é um ritmo cansativo. Dá para assistir até o final, e mesmo ele sendo inteligente e bem montado, não é um filme que eu diga que tenha gostado tanto ao ponto de querer assistir de novo ou de recomendar a alguém.

Nota: